Uma estação de tratamento de águas residuais a bordo - Os navios de cruzeiro utilizam sistemas de vácuo para águas residuais e resíduos alimentares

Uma estação de tratamento de águas residuais a bordo - Os navios de cruzeiro utilizam sistemas de vácuo para águas residuais e resíduos alimentares

Mais de 4 mil milhões de litros de águas residuais são produzidos em navios de cruzeiro todos os anos. Os sistemas de vácuo são uma ferramenta essencial para recolher esta água e a eliminar de uma forma amiga do ambiente.
01_Ship.jpg

O vácuo permite poupar na água de lavagem 

Embora um navio de cruzeiro esteja sempre localizado na água, a água doce para tomar banhos e cozinhar é um bem escasso que requer uma gestão muito cuidadosa. Deverá fluir através dos tubos o mínimo possível de água doce, particularmente para processos de lavagem. Nos navios modernos, utilizados pelas linhas de cruzeiro nos últimos anos, a tecnologia de vácuo é a base dos sistemas de eliminação, precisamente para atender a essa necessidade. Os engenheiros de construção naval afirmam que conserva até 60% de água doce.

Na nova geração de navios de cruzeiro é standard a existência de cinco sistemas descentralizados para a extração da "água negra" das casas de banho. Além disso, existem mais dois sistemas de vácuo para resíduos húmidos das cozinhas: parte destes constituídos por resíduos misturados com água, criados durante a preparação de refeições, e por  resíduos de alimentos descartados. São necessárias duas bombas de vácuo em cada sistema para a obtenção do vácuo necessário. A tubagem do sistema de vácuo a bordo tem cerca de 15 km de comprimento. 

Incineração de resíduos a bordo

Se os resíduos fossem transportados através dos tubos de resíduos habituais usando apenas a força gravitacional, seria inevitável a ocorrência constante de bloqueios. Os sistemas de vácuo impedem-nos e permitem ainda que os tubos tenham um diâmetro significativamente menor. As linhas de tubagem também podem ser colocadas em ângulos de fluxo consideravelmente mais planos, economizando espaço. Os especialistas destacam que estes sistemas robustos e fiáveis requerem muito pouca manutenção.

Os resíduos alimentares são conduzidos para uma área de recolha centralizada onde são drenados, divididos em pequenos pedaços e depois secados em várias etapas. É criada uma massa semelhante a uma turfa que arde muito bem. Esta substância, em conjunto com as lamas de esgoto do tratamento de águas residuais, bem como os resíduos remanescentes, chegam ao sistema de incineração de resíduos a bordo. O calor gerado é, por sua vez, utilizado para completar os passos de secagem acima mencionados. A cinza é limpa e estéril e não contém materiais orgânicos. Pode então ser desembarcada em qualquer porto e encaminhada para o aterro apropriado.

Tecnologia de ponta para tratamento de águas residuais

As águas negras das casas de banho a vácuo, a água cinzenta dos lavatórios, chuveiros, cozinhas e lavandaria e a água residual proveniente dos resíduos húmidos nos navios - são todas tratadas num sistema centralizado de tratamento de águas residuais a bordo. Trata-se de um sistema avançado de última geração, também em comparação com os sistemas utilizados em terra. Culturas bacterianas são utilizadas para decompor os resíduos num biorreator. O que resulta tem - após uma filtragem completa - quase a mesma qualidade que a água potável: as águas residuais purificadas cumprem as especificações internacionais mais rigorosas atualmente em vigor para as águas residuais dos navios, além de cumprirem os padrões alemães para as águas subterrâneas seguras. Assim sendo, em terra, pode fluir para rios e ribeiros sem limitações e, quando finalmente chega ao mar, não tem qualquer impacto negativo.

A Busch fornece sistemas de vácuo em todo o mundo para aplicações marítimas em diversas áreas, desde navios de cruzeiro até plataformas de petróleo e gás offshore.


A indústria dos navios de cruzeiro está em crescimento e o número de passageiros tem vindo a aumentar de forma consistente há vários anos. Cerca de 22 milhões de pessoas reservaram uma viagem num navio de férias em 2014 e a previsão para os próximos anos mantém esta tendência crescente. De acordo com as estimativas da autoridade ambiental dos EUA, a EPA, são gerados cerca de 600 mil litros de águas residuais por semana apenas num único navio com 3000 passageiros. Além disso, cada passageiro representa até 2,5 kg de resíduos de refeição por dia - incluindo pré e pós-preparação. Como resultado, as cozinhas, onde são preparadas pelo menos três refeições por dia para muitos milhares de pessoas, produzem várias toneladas de lixo húmido. Esta massa corresponde aproximadamente ao peso de um elefante adulto todos os dias.


Subscreva a newsletter ‘World of Vacuum'!
Subscreva já para se manter atualizado com as mais recentes e fascinantes notícias do mundo do vácuo.

SUBSCREVER