Atualize o seu navegador.

Parece que você está usando uma versão antiga do navegador Microsoft Edge. Atualize o seu navegador para obter a melhor experiência com o website da Busch.

ACELERADORES para bombas de vácuo

panda_puma_1
booster_technology_anaimation_2d_thumnbnail

Princípio de operação

Como os aceleradores de vácuo funcionam?

Os aceleradores de vácuo aumentam a velocidade de bombeamento e a pressão final de bombas de vácuo. Eles podem alavancar o desempenho dos sistemas de vácuo em até dez vezes.

Os aceleradores de vácuo operam de acordo com o comprovado princípio Roots: na carcaça dos aceleradores de vácuo encontram-se dois lóbulos em rotação síncrona. Eles não entram em contato um ou o outro, nem com a carcaça. Assim, não são necessários lubrificantes ou fluidos de operação na câmara do processo.

Durante a rotação dos lóbulos, o gás é transportado entre eles e a carcaça para a bomba de apoio.

Os lóbulos são acionados por um par de rodas dentadas que se encontra nas extremidades dos eixos da engrenagem e separado da câmara de compressão. Isso garante a sincronização precisa dos tempos do rotor.

Os aceleradores de vácuo operam com ou sem uma válvula de desvio mecânica. Sem um desvio mecânico, é necessário tomar cuidado para que a pressão diferencial máxima admissível seja mantida entre a entrada e a saída durante a operação. Em aceleradores de vácuo com uma válvula de desvio, uma porção do meio bombeado é desviada. Assim, a pressão diferencial entre a entrada e a saída é restringida automaticamente e o acelerador é protegido contra sobrecarga.

Nosso portfólio de aceleradores de vácuo

panda_wz_2000_b_1
Em combinação com as bombas de apoio, PANDA/PUMA são ideais para todas as aplicações que exijam altas velocidades de bombeamento a uma pressão de serviço definida.

Descubra a nossa família de produtos PANDA/PUMA