Sem resíduos - Os processos a vácuo permitem criar cidades limpas

Sem resíduos - Os processos a vácuo permitem criar cidades limpas

Não são necessários caixotes de lixo, veículos de recolha, não há ruído e as emissões são mais baixas – os sistemas de vácuo centralizados oferecem abordagens inteiramente novas à eliminação de resíduos.
03_City.jpg

Com mais de cinco milhões e meio de habitantes, a cidade de Nova Iorque preparou-se para ultrapassar Londres na posição da maior cidade do mundo depois da Primeira Guerra Mundial. Já era a cidade mais moderna, mas ainda tinha de eliminar mais de 1.000 toneladas de estrume de cavalo todos os dias, já para não falar nos resíduos humanos. Foi depois, em 1922, que a revista Science and Invention desenvolveu ideias que incluíam um sistema de vácuo centralizado em toda a cidade que permitiria eliminar grandes quantidades de resíduos.

Comprovada desde 1961

Esta grande ideia chegou um pouco cedo demais, mas não era totalmente irrealista, como ficou demonstrado pouco tempo depois, em 1961. Neste ano, o hospital de Sollefteå, na Suécia, instalou o primeiro sistema centralizado de eliminação de resíduos acionado por vácuo. Quatro anos mais tarde seguiu-se Ör-Hallonbergen, também na Suécia, com o primeiro sistema responsável pela recolha de resíduos numa área residencial. Estima-se que atualmente sejam utilizados mais de 1.000 sistemas deste género em todo o mundo, e a tendência de crescimento não demonstra sinais de abrandamento.

É claro que o funcionamento de um sistema de eliminação de resíduos exige uma infraestrutura distinta. O vácuo é gerado numa estação central, onde os resíduos sugados também são recolhidos para tratamento posterior. Percorrem um sistema de tubagem subterrâneo a velocidades que vão até 70 quilómetros por hora. As unidades de receção ficam situadas na outra extremidade dos tubos. Os resíduos são depositados nestas unidades, tal como acontece com os caixotes de lixo.

Vantagens de eliminação centralizada de resíduos

A tecnologia de vácuo oferece diversas vantagens quando comparada com a eliminação de resíduos convencional através de caixotes de lixo de plástico e veículos de recolha. Por exemplo, não são necessários camiões para recolher os resíduos. Por conseguinte, o ruído e as emissões de CO2 associados a este processo são eliminados, e o tráfego é também reduzido. Os sistemas centralizados também melhoram significativamente o consumo de energia e a pegada ecológica.

Além disso, acaba o excesso de enchimento nas estações de eliminação de resíduos, uma vez que é instalado um sensor que reconhece quando é alcançado um determinado nível de enchimento. Uma válvula abre e os conteúdos são sugados para fora. Todo o sistema também é hermeticamente fechado, prevenindo o aparecimento de problemas de higiene.

Este aspeto é particularmente importante no caso das cozinhas comerciais e na indústria de produtos alimentares. São acumuladas diariamente grandes quantidades de resíduos orgânicos, como resíduos vegetais, cascas de frutas e sementes ou sangue e partes de animais inutilizáveis no processamento da carne. A utilização de vácuo permite transportar estes resíduos de forma higiénica e rápida para um ponto de recolha através de um sistema de tubagem.


Menos águas residuais e melhor reciclagem

A água é normalmente utilizada na eliminação convencional para remover este tipo de resíduos. A enorme quantidade de águas residuais gerada neste processo pode ser reduzida em grande medida com recurso à tecnologia de vácuo, que também reduz significativamente os custos de eliminação. Os resíduos orgânicos concentrados podem depois ser mais bem utilizados – através de incineração, conversão para biogás ou como matéria-prima para fertilizantes ricos em nutrientes.

Além da indústria, os benefícios dos sistemas centralizados de vácuo que já existem podem ser observados sobretudo nas áreas residenciais densamente povoadas e nas instalações de grande dimensão, como hospitais, aeroportos ou centros comerciais. São também um dos principais componentes de muitos dos mais ambiciosos projetos de planeamento urbano, por exemplo na China e nos Emirados Árabes Unidos, mas também em muitas cidades da Europa. Os especialistas desta área concordam que os sistemas centralizados de vácuo irão desempenhar um papel decisivo para o futuro da tecnologia de eliminação de resíduos.

A Busch fornece tecnologia de vácuo para sistemas de eliminação de resíduos em muitos países desde a década de 1980.


Vantagens de eliminação centralizada de resíduos

Porquê investir num sistema de vácuo para a eliminação de resíduos quando os atuais sistemas de eliminação convencionais com caixotes de lixo de plástico e veículos de recolha funcionam perfeitamente? Existem muitas vantagens, de acordo com os fabricantes deste tipo de sistemas, e qualquer investimento feito em sistemas de vácuo trará benefícios nas poupanças alcançadas.

Atualmente, os caixotes e os cestos de lixo excessivamente cheios situados em áreas públicas são mais a regra do que a exceção; o esvaziamento controlado por sensores nas estações de eliminação de resíduos irá permitir acabar com esses sistemas. Os camiões para recolha de resíduos irão tornar-se desnecessários; o ruído e a poluição serão reduzidos; e os centros das cidades e os bairros históricos irão beneficiar especialmente com a melhor situação ao nível do tráfego automóvel. Os sistemas centralizados também melhoram significativamente o consumo de energia e a pegada ecológica. Torna-se também possível filtrar os resíduos, por exemplo com recurso a sacos de lixo com cores diferentes para que sejam detetados e organizados automaticamente.

Reciclagem orgânica

A utilização de processos de vácuo para remoção de resíduos orgânicos é particularmente benéfica no processamento de alimentos. Para esta aplicação, apenas são necessários pequenos tubos, que também podem ser instalados nos sistemas já existentes. O vácuo assegura o transporte rápido e higiénico dos resíduos para um ponto de recolha. Este processo não requer água adicional para lavagem e também impede que os resíduos sejam comidos por parasitas enquanto aguardam recolha.

O resíduos alimentares recolhidos podem ser utilizados para combustão, convertidos em biogás ou bioetanol em sistemas de fermentação, ou podem ser sujeitos a um processo de carbonização hidrotérmica (HTC) e transformados em carvão castanho. Além disso, os nutrientes dos resíduos orgânicos concentrados também podem ser utilizados para produzir alimentos para animais, ou como matéria-prima para fertilizante rico em nutrientes.


Subscreva a newsletter ‘World of Vacuum'!
Subscreva já para se manter atualizado com as mais recentes e fascinantes notícias do mundo do vácuo.

SUBSCREVER

Deseja saber mais?
Entre diretamente em contacto connosco (Busch Portugal):
+351 234 64 80 70 Entre em contacto