Fornecimento de Vácuo Central para o Embalamento de Carne Bovina

Desde 2014 que a DC Beef, uma divisão da Danish Crown, opera uma central de abate de gado e de processamento de carne em Holsted, na Dinamarca. Tem capacidade para processar 900 animais por dia e é uma das maiores e mais modernas instalações do seu tipo em todo o mundo. O vácuo necessário para o embalamento dos produtos finais é fornecido por um sistema centralizado Busch.
Vista da bomba mostrando as bombas de vácuo de palhetas rotativas R 5 instaladas

A Danish Crown produz bens alimentares há mais de 125 anos e é atualmente a maior empresa de abate e processamento de carne da Europa. Emprega 23 000 funcionários e é uma das três maiores empresas exportadoras de carne do mundo. Enquanto divisão da Danish Crown responsável pela carne bovina, as atividades da DC Beef consistem no abate de gado e no processamento de carne bovina. A DC Beef opera dois matadouros e centros de desossa na Dinamarca e outro em Husum, na Alemanha. Também opera dois centros de processamento na Dinamarca. As novas instalações em Holsted foram construídas no início de 2014, e contam com 350 funcionários que trabalham segundo um regime de dois turnos para realizar o abate, a desossa e o processamento do gado.

Todos os aspetos do processo de produção foram concebidos de acordo com os mais recentes padrões. A classificação EUROP garante um processamento da carne bovina da mais elevada qualidade. Cada meia carcaça é digitalizada automaticamente para determinar as suas dimensões, o teor de gordura e a posição das camadas de gordura. Esta informação é analisada e utilizada para fins de classificação com o objetivo de fornecer carne bovina de qualidade semelhante às linhas de processamento individuais. Este sistema totalmente automático é complementado pelos funcionários da DC Beef que procedem a um controlo visual adicional. As meias carcaças são depois armazenadas durante pelo menos 24 horas a menos de 7 ° C antes do processamento subsequente.

Os produtos da DC Beef de Holsted são exportados para toda a Europa. Todos os produtos que saem da fábrica são embalados a vácuo, desde os quartos de carne bovina às unidades embaladas para consumidores finais encomendadas.

A DC Beef utiliza diversas máquinas de embalamento, dependendo do tamanho da embalagem, do número de unidades e dos tempos de ciclo exigidos. São utilizadas máquinas de termoformação, de selagem de tabuleiros e de selagem rotativa a vácuo que requerem elevados níveis de vácuo. As linhas de embalamento foram desde o início concebidas para utilizarem um sistema de fornecimento de vácuo central. As vantagens da centralização são evidentes e foram confirmadas pela experiência noutros locais. Não é necessário instalar bombas de vácuo na área de produção, o que resulta nas seguintes vantagens:

  • não ocorre a emissão de calor para salas refrigeradas, o que permite economizar energia
  • higiene ótima sem a emissão de aerossóis na área de produção
  • excelente fiabilidade
  • não ocorrem tempos de inatividade para manutenção: fácil acesso para as intervenções sem paragens de produção
  • não é necessário realizar tarefas de manutenção nas áreas de produção e de embalamento
  • baixos custos operacionais
  • elevada eficiência energética
  • níveis de vácuo consistentemente elevados
  • não ocorre a emissão de ruído nas estações de trabalho


O contrato de conceção e implementação do fornecimento de vácuo central foi atribuído à Busch uma vez que esta já tinha fornecido equipamento para outras instalações da Danish Crown. Um argumento adicional a favor dos produtos Busch foi a presença na Dinamarca da Busch A/S que dispõe de um departamento especial para a conceção e fabrico de sistemas de vácuo centralizado e que fornece sistemas de vácuo complexos feitos sob encomenda.

Os especialistas em vácuo da Busch na Dinamarca conceberam e construíram o fornecimento de vácuo central da DC Beef e o sistema entrou em funcionamento no início de 2014. Todo o sistema de tubagem em aço inoxidável foi igualmente dimensionado, instalado e colocado em funcionamento pela Busch.

O sistema de vácuo é instalado num piso intermédio, diretamente acima das linhas de embalamento, e é alimentado por bombas de vácuo de palhetas rotativas R 5. Estas foram pedidas especificamente pela DC Beef, já que a experiência anterior com estes modelos fora extremamente positiva. Além disso, várias unidades R 5 anteriormente em funcionamento noutros locais poderiam ser incorporadas no sistema. Desta forma, o fornecimento de vácuo central é constituído por bombas de vácuo R 5 novas e recondicionadas em fábrica. Duas unidades R 5 com uma capacidade de aspiração de 400 m³/h cada fornecem três máquinas de selagem de tabuleiros para embalar carne picada sob um vácuo permanente de 30 mbar. Cinco bombas de vácuo do mesmo tipo e com as mesmas dimensões fornecem vácuo a 150 mbar a três máquinas de termoformação e a duas máquinas de selagem rotativa a vácuo (carrossel).

O sistema de vácuo foi concebido de modo a que a tubagem entre as máquinas de embalamento funcione como um reservatório no qual é possível acumular o vácuo entre os ciclos de evacuação. Isto tem a vantagem de o vácuo ser aplicado imediatamente no início da evacuação das embalagens. Esta disposição evita igualmente a instalação de um reservatório de vácuo separado e aumenta a taxa de produção através da redução dos tempos de evacuação. O sistema de controlo do fornecimento de vácuo também foi disponibilizado pela Busch e foi integrado no sistema de controlo da central. De todas as vantagens dos sistemas de vácuo centralizados, a elevada eficiência é o mais valorizado pela DC Beef. O número de bombas de vácuo que funciona num dado momento é determinado pelo sistema de controlo que ativa apenas as unidades necessárias para satisfazer o nível de procura efetivo. As máquinas de embalamento nunca funcionam em plena capacidade simultaneamente, portanto, o débito total de todas as bombas de vácuo é raramente necessário. Em comparação com os sistemas descentralizados, o fornecimento de vácuo central permite enormes poupanças de energia nas máquinas de embalamento e na rede de abastecimento.

O fornecimento de vácuo central tem estado em funcionamento contínuo segundo um regime de um e dois turnos desde que o primeiro animal foi abatido nas instalações em 2014. A direção da DC Beef não verificou qualquer avaria ou falha no sistema em mais de um ano de funcionamento. Tarefas de manutenção menores como, por exemplo, inspeções e substituição de óleo e de filtros, foram realizadas por funcionários da DC Beef. Um contrato de manutenção acordado com a Busch garante a assistência prestada por técnicos da Busch. As unidades de um turno são submetidas a assistência uma vez por ano e as unidades de dois turnos, com o dobro do número de horas de funcionamento, a cada seis meses.

A Busch Dinamarca mantém uma reserva de bombas de vácuo de palhetas rotativas R 5 recondicionadas que, se necessário, podem ser fornecidas, instaladas e colocadas em funcionamento num prazo de quatro horas.


O moderno matadouro da Beef DC em Holsted, Dinamarca


Categorias
Deseja saber mais?
Entre diretamente em contacto connosco (Busch Portugal):
+351 234 64 80 70 Entre em contacto