Embalagem econômica e confiável com sistema de fornecimento

Maulburg, Germany Como uma das maiores empresas processadoras de carne suína da Polônia, a Goodvalley Polska fabrica vários tipos de embutidos e produtos à base de presunto e carne fresca. Todos os embutidos são embalados de modo a tornar fácil a sua utilização por meio da embalagem em atmosfera modificada (EAM). O vácuo usado para evacuar o ar da embalagem é fornecido pelo sistema de vácuo central da Busch. Esse sistema fornece o vácuo necessário a todas as linhas de embalagem antes que a atmosfera protetora penetre em toda a embalagem. A Goodvalley Polska conseguiu alcançar os melhores resultados em eficiência e eficácia em termos econômicos ao utilizar esta unidade de suprimento de vácuo central.
Fig. 1: Vários embutidos e produtos cárneos são especialidades da Goodvalley Polska

Para embalar os seus produtos a Goodvalley Polska utiliza a atmosfera protetora que é uma mistura de gás de dióxido de carbono e nitrogênio. Esse processo gera uma atmosfera de equalização nas embalagens, o que aumenta extraordinariamente a vida útil dos produtos e garante que a sua cor, consistência e frescor sejam mantidos durante todo o período de armazenamento. 

A Goodvalley Polska combina todas as etapas do processo - do abate ao envio dos produtos finais - em suas instalações em Przechlewo. Todos os dias, 1000 porcos são abatidos. Todos os animais provêm da própria fazenda de criação de suínos da empresa, a Poldanor SA, situada a poucos quilômetros de distância. Eles podem assim influenciar a qualidade da carne durante o processo de suinocultura. A Goodvalley Polska E a Poldanor SA são propriedade do grupo internacional Axzon.


Fig. 2: Embalando carne moída com uma máquina de embalagem seladora de bandeja

A Goodvalley Polska emprega 900 funcionários por turnos para operações de processamento. A produção funciona 20 horas por dia. Em seguida, as máquinas e os sistemas de processamento são limpos. 

A atmosfera protetora é usada para o processo de embalagem em um total de quatro linhas de embalagem, cada qual equipada com máquinas de embalagem seladoras de bandeja. As bombas de vácuo de palhetas rotativas R 5 individuais da Busch foram originalmente instaladas em cada uma das máquinas de embalagem, um andar diretamente acima de cada máquina. De acordo com o diretor técnico da Goodvalley Polska, Tomasz Paciorek, esta decisão foi tomada para evitar que o calor residual das bombas de vácuo entre nas salas de processamento e embalagem.

No final de 2015, a Busch Bombas e Sistemas de Vácuo fez uma oferta à Goodvalley Polska para centralizar o sistema de fornecimento de vácuo para as quatro linhas de embalagem. 

Essa medida traria os seguintes benefícios:

  • Economia de energia
  • Confiança absoluta no sistema de fornecimento de vácuo
  • Capacidade de realizar trabalhos de manutenção enquanto o sistema estiver em funcionamento


No final, Tomasz Paciorek decidiu usar um desses sistemas de vácuo da Busch. Ele foi instalado no início de 2016 e, desde então, tem operado em ciclos de 20 horas, durante cinco ou seis dias por semana.

O sistema é composto por um total de quatro bombas de vácuo de palhetas rotativas R 5. Elas estão conectadas a um contentor de vácuo, no qual mantêm um vácuo constante de 150 milibares. Um máximo de três das quatro bombas de vácuo são necessárias para realizar esse processo. Uma das bombas de vácuo funciona apenas como bomba de reserva. Mesmo com carga total, o sistema usa apenas três em vez das quatro bombas de vácuo que eram necessárias anteriormente, o que equivale a uma economia de energia anual de aproximadamente 3750 kWh. O sistema de vácuo opera de acordo com a demanda, o que significa que as únicas bombas de vácuo de palhetas rotativas R 5 em funcionamento são aquelas realmente necessárias para a operação. Na prática diária, a operação com carga total tende a ser a exceção. Ela ocorre apenas se as quatro linhas de embalagem estiverem equipadas com o maior número possível de ferramentas de embalagem e tiverem os mesmos tempos de ciclo. Apenas duas bombas de vácuo estão normalmente em funcionamento. A maior bomba de vácuo de palhetas rotativas R 5 opera com uma velocidade de bombeamento de 400 m3 por hora e frequentemente fornece, por si só, a carga básica. Em comparação com o sistema de fornecimento de vácuo descentralizado, esse processo permite uma economia de energia de 83 000 kWh, o que equivale à uma redução do consumo de energia pela metade.


Fig. 3: Sistema de vácuo centralizado da Busch para gerar vácuo em bandejas de embalagem antes de inundá-las com gás de proteção

As bombas de vácuo de palhetas rotativas R 5 da Busch são extremamente resistentes de modo que nunca houve uma falha, seja na instalação individual prévia ou no novo sistema de vácuo centralizado. Mesmo que uma das bombas de vácuo falhasse, não haveria nenhum tipo de interrupção das operações graças à operação redundante das quatro bombas de vácuo. O recipiente de vácuo a montante fornece um vácuo permanente de 150 milibares. Isso garante tempos de evacuação mais rápidos e, deste modo, ciclos de tempo mais rápidos durante o processo de embalagem. O projeto da unidade de fornecimento de vácuo central também permite realizar trabalhos de manutenção durante a operação. Os funcionários de manutenção não precisam entrar na área sensível em termos higiênicos para fazer isso. Em vez disso, eles se dirigem à casa de máquinas no andar superior, onde o sistema está localizado. Durante os trabalhos de manutenção, cada bomba de vácuo de palhetas rotativas R 5 pode ser desligada sem afetar o nível de vácuo ou a velocidade de bombeamento.

Todas as bombas de vácuo instaladas são especialmente projetadas para controlar o oxigênio e podem seguramente comprimir o teor de oxigênio que excede 21%. Isso permite adicionar misturas de gases com um teor de oxigênio de aproximadamente 70% para a embalagem EAM usando a câmara de vácuo. Esta alta concentração de oxigênio torna as misturas de gases explosivas. Durante o processo normal de embalagem, a câmara de embalagem é ventilada depois de ser inundada com a mistura de gases de modo que apenas o ar normal seja removido durante o próximo ciclo de embalagem, evitando assim o perigo de explosão. É improvável que haja uma válvula defeituosa ou outros tipos de defeitos. Assim sendo, apenas nesses casos poderá haver um aumento na concentração de oxigênio que entra nas bombas de vácuo quando são bombeadas. Por esta razão, as versões das bombas de vácuo de palhetas rotativas R5 instaladas cumprem os mais rigorosos critérios de segurança, para que elas também sejam capazes de remover em segurança maiores concentrações de oxigênio.

O diretor técnico Tomasz Paciorek está muito satisfeito com esta solução. Outro benefício da centralização do fornecimento de vácuo será demonstrado em 2017, quando a quinta linha de embalagem começar a operar. Ela poderá ser conectada à unidade de fornecimento de vácuo central sem que seja necessário expandir a unidade. Os especialistas em vácuo da Busch já calcularam que o desempenho atual do sistema é suficiente para garantir o abastecimento seguro de vácuo a uma outra linha de embalagem. Isso aumenta ainda mais a economia de energia quando comparado com o fornecimento individual original das máquinas de embalagem.

Goodvalley Polska
Desde a sua fundação em 1999, a Goodvalley Polska tem produzido embutidos e  produtos cárneos na vila polonesa de Przechlewo. Atualmente, a empresa é uma das maiores fornecedoras polonesas de produtos à base de carne suína. Os principais mercados são a Europa e os EUA cujos produtos abastecem as suas redes de supermercados. A linha de produtos inclui várias especialidades de salsicha defumada, variedades de salsichas cozidas, presunto e bacon, produtos de carne fresca feitos de carne moída e carne suína assada, produtos cortados e fatiados, bem como especialidades marinadas e temperadas pré-preparados prontas para grelhar. A Goodvalley Polska prestou máxima atenção à qualidade e à higiene desde o início. Desde 2002, a empresa tem produzido os seus produtos de acordo com o padrão APPCC.


Categorias
Deseja saber mais?
Entre diretamente em contacto connosco (Busch Portugal):
+351 234 64 80 70 Entre em contacto