Editorial: Redefinição da eficiência - Os novos requisitos para processos de produção requerem novas abordagens à eficiência

Editorial: Redefinição da eficiência - Os novos requisitos para processos de produção requerem novas abordagens à eficiência

O vácuo desempenha um papel fundamental em muitos processos operacionais e de produção. Muitas vezes, afeta diretamente a produtividade e a qualidade dos produtos. Selecionar os componentes de vácuo certos não é o único fator que determina a estabilidade do processo ideal, a melhor disponibilidade possível e o melhor nível possível de eficiência económica. A coordenação perfeita do sistema de vácuo com os processos definidos também é fundamental.

O custo da eletricidade representa uma parte substancial dos custos totais em muitos sectores. Ao mesmo tempo, está a assistir-se a um aumento constante nos preços da eletricidade na maioria dos países. Como uma quota significativa da eletricidade ainda é produzida através da queima de combustíveis fósseis, o consumo energético também desempenha um papel crítico no cálculo da pegada de carbono. Por isso, existem muitas e boas razões económicas e ambientais para minimizar o consumo de eletricidade. Mesmo as empresas com requisitos legais menos rigorosos estão a sentir-se obrigadas a estarem atentas aos aspetos energéticos para poderem continuar competitivas nesta era da globalização.

Consumo energético e sucesso comercial

A maioria dos processos industriais seria completamente impossível sem a energia elétrica. Por isso, quando se trata de economizar custos com eletricidade e reduzir a pegada de carbono, a utilização eficiente dessa energia é uma prioridade. Isto contribui diretamente para o sucesso de uma empresa e, dependendo da indústria e do processo, pode ser um fator decisivo entre a sobrevivência e o fracasso. A otimização ampla da eficiência energética requer uma análise básica do processo global. Os fatores que reduzem o consumo energético também tendem a otimizar os processos de uma forma geral. Uma grande parte dos ganhos de eficiência é geralmente obtida através de processos mais simplificados e diretos, que também podem resultar em poupanças significativas que ultrapassam a conta de eletricidade. Ao mesmo tempo, a estabilidade e a disponibilidade do processo aumentam, bem como o débito gerado.

Isto está igualmente em linha com a linha de raciocínio básica da norma ISO 50001, que apoia o estabelecimento de uma gestão sistemática da energia. O seu objetivo declarado é reduzir os custos com energia e reduzir as emissões de gases com efeito estufa e com outros efeitos ecológicos resultantes do consumo energético. Espera-se que, desta forma, a gestão da energia tenha um contributo considerável para a proteção ambiental e climática.

Considerar todos os aspetos

A abordagem sistemática exige a consideração de todos os fatores relevantes. Na geração de vácuo, para além da seleção da bomba de vácuo ideal, existem outros aspetos em jogo, particularmente se a certificação de gestão de energia de acordo com a norma ISO 50001 é desejada ou exigida. Quais as emissões de calor e ruído aceitáveis? O calor recuperado pode ser utilizado de uma forma prática? O fornecimento de vácuo central é possível ou até mesmo necessário?

É importante estar atento à eficiência global ao longo de todo o ciclo de vida. Existem outros fatores que também desempenham um papel nesta matéria: despesas gerais de planeamento e instalação, ciclo de vida, fiabilidade, frequência de reparações, despesas gerais de operação e formação, suporte por parte de fabricantes e fornecedores, capacidade de expansão, fluidos operacionais e a sua eliminação, bem como as despesas gerais com a manutenção, incluindo o tempo de inatividade. Por exemplo, um fornecimento de vácuo que consista em várias bombas de vácuo numa sala separada facilita uma manutenção conveniente durante o funcionamento contínuo, sem restringir a produção e sem trabalhos de manutenção em áreas higiénicas.

A otimização da eficiência de uma forma que considere todos estes aspetos pode traduzir-se em benefícios significativos que também afetam o balanço da empresa. Portanto, vale a pena analisar a geração de vácuo em toda a sua complexidade, e incluir especialistas de vácuo de renome no processo.


"Efficiency in Vacuum" também está disponível em newsletter!

Subscreva agora e tenha acesso regular a novas e interessantes informações sobre a geração de vácuo eficiente.

SUBSCREVER

Deseja saber mais?
Entre diretamente em contacto connosco (Busch Portugal):
+351 234 64 80 70 Entre em contacto