Garrafa térmica para edifícios - O vácuo isola paredes e tetos

Garrafa térmica para edifícios - O vácuo isola paredes e tetos

Nada isola melhor do que o nada. O efeito da garrafa térmica é baseado neste princípio: as suas paredes ocas são preenchidas com vácuo. Este princípio agora tem sido aplicado ao isolamento de edifícios. Os painéis de vácuo fornecem o melhor isolamento com uma espessura mínima.
Vacuum-Insulation-Panel-4.jpg

Há três tipos básicos de transferência de calor: convecção, condução e radiação. O último pode ser observado nas imagens térmicas comuns; para o primeiro, um cubo de gelo num cocktail é um exemplo clássico. Para os edifícios, a segunda forma tem o papel mais importante. A maioria do calor que sai de uma casa fechada no inverno é perdida através da condução. Em países quentes, ele entra em edifícios com ar condicionado na direção oposta através do mesmo caminho.

Condução preventiva

A condução de calor diz respeito, principalmente, ao movimento dos átomos: quanto mais energia (calor) houver num sólido, maior será a vibração da sua treliça atômica. Neste caso, um sólido podia ser um tijolo, por exemplo. Quando o ar no exterior é frio e o aquecimento no interior é quente, há um desnível de temperatura no tijolo. A vibração mais forte do lado quente alimenta a mais fraca do lado frio - isso faz com que o calor seja drenado para fora.

Se não houver treliça atômica, nada pode vibrar. Assim, não há melhor forma de prevenir a condução de calor do que o vácuo. Infelizmente, o princípio da garrafa térmica não pode ser simplesmente aplicado a elementos grandes. Um painel evacuado e completamente vazio seria pressionado pela pressão do ar. Assim, é necessário apoio interno, que deve deixar o máximo de espaço possível para o vácuo.

Núcleo de apoio mais vácuo

Os painéis de isolamento de vácuo (VIP) têm um núcleo de apoio com poros abertos que, normalmente, consiste em dióxido de silício. Este material é à prova de incêndio, não-tóxico e pode ser reciclado. O núcleo é coberto com um filme plástico de alumínio que limita a radiação de calor e mantém o vácuo no painel. Depois de instalar o núcleo, a estrutura e o revestimento exterior de apoio, o painel é ligado a uma bomba de vácuo e o ar é esvaziado.

Os VIP isolam quatro a cinco vezes melhor do que os melhores materiais de isolamento convencionais. Por outro lado, eles só precisam de um quarto ou mesmo de um quinto da espessura de material para atingir um certo valor de isolamento. Por esta razão, os VIP são utilizados principalmente onde há limitação de espaço ou onde os requisitos arquitetônicos são particularmente elevados, por exemplo, na remodelação de edifícios antigos, isolamento de tetos e parapeitos, ou em todas as propriedades de alta qualidade. Com efeito, a sua elaborada produção resulta naturalmente em preços mais elevados quando comparados com a lã mineral ou a espuma plástica. Mesmo durante o transporte e processamento, os VIP são mais exigentes do que simples mercadorias a granel. Por outro lado, o cliente é recompensado com os melhores valores de isolamento e uma capa de isolamento incrivelmente fina.


Por razões físicas e técnicas, não é possível atingir um vácuo absoluto. Sempre haverá uma proporção residual de moléculas de ar que pode ser maior ou menor dependendo da tecnologia de vácuo utilizada. Nem mesmo o vedante externo do painel de vácuo pode garantir um isolamento hermético completo por um período de tempo ilimitado. A difusão mínima das moléculas de ar não pode ser evitada. Os getters são integrados nos painéis, de forma a manter o vácuo no nível desejado durante muito tempo, apesar destas restrições básicas. Eles consistem num material poroso reativo com uma grande área de superfície que se liga quimicamente com a maioria das moléculas de ar. Ele pode ser de materiais como o bário, o lítio, o zircónio, o vanádio ou o cobalto. Eles ligam a maioria das moléculas de gás no ar, principalmente nitrogénio, oxigénio e dióxido de carbono. Eles não podem fazer nada em relação aos átomos inertes de gás nobre, mas a sua proporção no ar é baixa. Agentes de secagem - normalmente óxidos de cálcio, bário e cobalto - também são usados para ligar o vapor de água contido no ar.


Inscreva-se e receba a newsletter "World of Vacuum!"
Inscreva-se já para se manter atualizado com as mais recentes e fascinantes notícias do mundo do vácuo.

INSCREVER-SE