Escavações permanecem secas - A drenagem a vácuo mantém a água subterrânea sob controle

Escavações permanecem secas - A drenagem a vácuo mantém a água subterrânea sob controle

Quando os métodos convencionais são insuficientes, as bombas de vácuo ajudam a baixar o nível do lençol freático em canteiros de obras. A Busch oferece bombas de vácuo particularmente potentes para esta finalidade.
Groundwater-lowering-1.jpg

As águas subterrâneas são essenciais para nossa sobrevivência. No entanto, embora um lençol freático alto seja positivo, pode causar problemas para um projeto de construção. Por esta razão, as escavações em solo úmido são frequentemente equipadas com paredes de estacas ou bombeadas regularmente.

Cascalho ou barro?

Uma solução ainda mais eficaz é baixar o lençol freático na área ao redor do canteiro de obras antes de iniciar os trabalhos. Em terrenos permeáveis, tais como solos arenosos ou de cascalho, a força gravitacional pode auxiliar neste processo. São perfurados poços ao lado da escavação para que qualquer água presente flua automaticamente para lá e possa então simplesmente ser bombeada para fora.

Todavia, em terrenos mais densos – por exemplo, solos com maior teor de argila ou barro – este método não funciona. Neste caso, a aplicação de vácuo pode facilitar o fluxo. Para drenagem a vácuo, tubos de sucção de 15 a 30 centímetros de diâmetro são inseridos verticalmente no solo. Suas paredes são permeáveis à água e protegidas com material filtrante para impedir que as partículas as atravessem. Dependendo da densidade do solo, os tubos de sucção são inseridos em intervalos de um a dois metros.

Sucção de água subterrânea

Os tubos individuais são unidos por um tubo de sucção acima do solo e conectados a um recipiente de armazenamento. A bomba de vácuo é então conectada a este recipiente de armazenamento. No caso de canteiros de obras maiores e circuitos em anel longos, podem até ser utilizados múltiplos recipientes e bombas de vácuo. A bomba de vácuo gera vácuo tanto dentro do recipiente quanto em todo o sistema. Isto garante que a água subterrânea seja aspirada das camadas de solo adjacentes para dentro dos tubos e, de lá, transportada para o recipiente de armazenamento. Uma vez que o recipiente de armazenamento esteja cheio de água, uma bomba d'água é ativada automaticamente. Ela esvazia o recipiente e transporta a água através dos condutos, descarregando-a em um ponto distante o suficiente para impedir que ela volte a infiltrar-se como água subterrânea. A Busch oferece uma gama de bombas de vácuo para baixar o nível do lençol freático.

Os hidrologistas calcularam que os dois primeiros quilômetros da crosta terrestre contêm cerca de 22,6 milhões de quilômetros cúbicos de água subterrânea. Mais de três quartos desta água são águas subterrâneas fósseis localizadas em profundidade, que foram cortadas do ciclo da água há milhares de anos. Apenas uma pequena parte tem menos de 50 anos e está ligada ao ciclo de renovação constante através da queda de chuva e águas superficiais.

Conforme ela se infiltra lentamente nas camadas inferiores da Terra – um processo conhecido como escoamento subsuperficial –, a água é modificada em vários processos. Por exemplo, ao absorver o dióxido de carbono da respiração dos organismos do solo e ao liberar carbonato de cálcio, a água acumula seu grau de dureza específico. Se o processo de escoamento levar tempo suficiente, microorganismos como bactérias e vírus são quase completamente eliminados. Estes processos também são chamados de autopurificação das águas subterrâneas. No entanto, substâncias nocivas também podem entrar nas águas subterrâneas durante este processo e limitar sua adequação como água potável.


Inscreva-se e receba a newsletter "World of Vacuum!"
Inscreva-se já para se manter atualizado com as mais recentes e fascinantes notícias do mundo do vácuo.

INSCREVER-SE