Os compressores e bombas de vácuo de anel líquido Dolphin promovem a qualidade dos vinhos engarrafados

Santo Domingo, Argentina O oxigênio desempenha uma função importante no processo de vinificação. No entanto, se estiver presente no momento errado, ele reduz a qualidade e a longevidade do vinho. A Federação Argentina de Cooperativas Vinícolas (FeCoVitA) usa as bombas de vácuo de anel líquido Dolphin da Busch para eliminar o ar durante o engarrafamento, garantindo assim a melhor qualidade dos seus vinhos.
Argentina+wine.jpg

O oxigênio é uma parte essencial do processo de vinificação e tem muitos aspectos benéficos. Por exemplo, o oxigênio dissolvido na polpa recém-pressionada pode suavizar um vinho e estabilizar a sua cor. Na fermentação inicial, o oxigênio também é essencial para o desenvolvimento de leveduras saudáveis. No entanto, o excesso de oxigênio pode fazer com que o vinho desenvolva um caráter «avinagrado» ou um cheiro de «estragado». Isto pode acontecer em qualquer uma das muitas etapas que se seguem à fermentação inicial, como a trasfega (filtração), o bombeamento e o enchimento de barris ou tanques (especialmente se estes não estiverem completamente cheios) – e, de forma decisiva, no engarrafamento.

A culpa é do ácido acético, produzido quando as bactérias oxidam o álcool contido no vinho. Para anular este problema, os produtores de vinho adicionam anidrido sulfuroso, um antioxidante. Praticamente todos os vinhos contêm, pelo menos, um antioxidante. Com a redução do contacto desnecessário com o ar, ou através da eliminação do ar durante o engarrafamento, é possível utilizar menos anidrido sulfuroso, o que resulta em um vinho mais saboroso.

A cooperativa vinícola de grande escala FeCoVitA utiliza as bombas de vácuo de anel líquido Dolphin para remover o oxigênio da superfície do vinho antes do arrolhamento.

As bombas de vácuo de anel líquido Dolphin são versáteis, disponíveis em tamanhos diferentes, com diversos acessórios e opções que permitem adaptar as bombas de vácuo a praticamente qualquer processo. Baseadas na tecnologia de anel líquido, as bombas de vácuo Dolphin usam água como fluido operacional. Este processo forma o designado anel líquido na bomba de vácuo, que delimita a câmara de compressão e cria um isolamento hermético. A montagem excêntrica do impeler faz com que esta câmara expanda com a rotação, puxando gás pela entrada. A rotação adicional reduz o volume da câmara, comprimindo e expelindo o gás através da saída da bomba.

As bombas de vácuo de anel líquido Dolphin são amplamente utilizadas nas aplicações de enchimento, incluindo nos sistemas de enchimento por contrapressão para bebidas gaseificadas ou nas garrafas de cerveja.

A FeCoVitA engarrafa e comercializa vinhos produzidos por cerca de 5.000 viticultores, representando 29 cooperativas. Exporta para mais de 40 países em todo o mundo. A sede da cooperativa fica situada em Maipú, a capital da Província de Mendoza, Argentina.


Categorias
Você deseja saber mais?
Entre em contato conosco diretamente (Busch Brasil):
+55 11 4016 8282 Entre em contato